Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Paixão

"Morre lentamente quem evita uma paixão,
quem prefere o "preto no branco" e os "pontos nos is"
a um turbilhão de emoções indomáveis,
justamente as que resgatam brilho nos olhos,
sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos."
(Pablo Neruda)



Há dias em que as palavras saltam em frente aos nossos olhos. Acho que lemos aquilo de que mais precisamos ou que mais queremos.
Foi o que me aconteceu ao ler ontem este poema de Neruda. Apesar de já o conhecer, foi este bocadinho que eu li...

Aqui está completo.
publicado por floreca às 22:44
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 17:51
A nossa atenção vai para aquilo que mais precisamos, e de um texto retemos também aquilo que mais no toca em cada momento.jotakapa
(http://jotakapa.blogspot.com)
(mailto:jotakapix@yahoo.com.br)


De Anónimo a 14 de Maio de 2005 às 13:05
Nem imaginas o quanto esse pequeno excerto me tocou... é fantástico... :)
Todo o poema é belíssimo mas esse excerto... :)

Beijinhos :)Fénix
(http://www.folharascunho.blogspot.com)
(mailto:phoenixflight@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Maio de 2005 às 22:13
...parece que sim...floreca
</a>
(mailto:a_floreca@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Maio de 2005 às 22:13
Será que funciona? lolfloreca
</a>
(mailto:a_floreca@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 17:36
Adoro adormecer com chuva, mas acordar, blhaaac!!saltapocinhas
</a>
(mailto:mapsl@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 13:33
so tenho a dizer que concordo plenamente com o autor e ctg!.:Ainud:.
(http://spaces.msn.com/members/ainud20/)
(mailto:ainud84@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 11:45
Uma paixão, assente a preceito, até faz, de nós, poetas! Comigo aconteceu isso, "in illo tempore". Agora, o tempo é de saborear e as paixões não permitem a descoberta de sabores! Sendo diferente, não deixa de ser bom! Bom dia floreca. :)g2
</a>
(mailto:paixao@poesia.pt)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 10:30
Tá tudo aí! É mesmo isso!Ritisabel
(http://amagiadocinema.blogs.sapo.pt)
(mailto:ritalexandre@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 01:22
A paixão é o supremo sumo do amor que muitas vezes pode ser o seu clímax, o verdadeiro grnade finale que leva a vooos mais maltos na festa dos sentidosscriptor
(http://rosasagrilhoadas.blogs.sapo.pt)
(mailto:scriptor@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 00:48
O excerto que escolheste é lindo, Floreca. Estive a ler a totalidade, mas, é também esse trecho por ti apontado que mais me arrepia e me faz pensar. Uma boa noite para ti, Amiga :-)Dora
(http://www.atrasdaporta.blogs.sapo.pt)
(mailto:A_Dora@sapo.pt)


Comentar post