Sexta-feira, 21 de Outubro de 2005

Voltar atrás

É algo em que penso muitas vezes.
Queria voltar à manhã de Ano Novo e ter agido de maneira diferente.
Bastava ter mudado uma frase...
Acho que passei o ano inteiro a recordar esse momento e a imaginar o que poderia ter acontecido se eu tivesse escolhido outras palavras.
Mas o tempo não volta para trás...
publicado por floreca às 09:21
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 21 de Outubro de 2005 às 23:24
Que tal tentar superar isso? Se não há nenhuma volta a dar, anda para a frente! Jinhos**Formiguinha
(http://formiguinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:blog_formiguinha@sapo.pt)


De Anónimo a 21 de Outubro de 2005 às 21:37
Pois não... e mais que isso.. as palavras sao como as pedras atiradas.. nao ha como voltar atras!!!

bjosSusana
(http://www.susanavalfreixo.blogspot.com)
(mailto:susanavalfreixo@gmail.com)


De Anónimo a 21 de Outubro de 2005 às 15:24
Pois é, o tempo não volta para trás e por isso, só nós resta aprender com os erros do passado e não os voltar a cometer no futuro.
A pedagogia do erro é a mais dolorosa mas tende a ser eficaz.
Até passar a sensão de que erramos e de que poderíamos ter feito mais e/ou melhor nada nos consola. Mas a vida está repleta de surpresas agradáveis e um dia acordamos com a sensação de que, afinal fizemos tudo o que estava ao nosso alcance, talvez seja a outra pessoa que não o tenha feito.

Deixo aqui a letra de uma música do Caetano Veloso que consegue sempre resgatar-me um sorriso nos momentos em que me martirizo, porque devia ter feito as coisas de forma diferente:

"Sem correr bem devagar,
a felicidade voltou para mim.
Sem perceber, sem suspeitar,
o meu coração deixou você surgir.

É como o despertar depois de um sonho mau,
eu vi o amor sorrindo em seu olhar,
e a beleza da ternura de sentir você,
surgiu sem quere, bem devagar.

Amor velho que se perde vai correndo para outro ninho,
amor novo que se ganha, vem sem pressa, vem mansinho...H21
(http://terraencantada.blogspot.com)
(mailto:)


De Anónimo a 21 de Outubro de 2005 às 09:37
Improviso para uma rosa:

a flor do tempo é o teu perfume
tem a cor da lua e o teu nome

a flor do tempo efeita o acaso
dá beleza ao que será verso

a flor do tempo eu te trago
envolta em núvens de água

ou será apenas a chuva
na tarde em que te encontro
e o mundo se torna palavra
para que eu te diga o vento

e toque teus cabelos assim
porque suavemente acaricia

Carlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


Comentar post

Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


os outros

Corpos e Almas
O meu Mundo:-) I
o cantinho da nena
Blogue de Notas

mais sobre mim

artigos recentes

The one that got away

e vão..

Feliz Natal

I'm all alone and I need ...

Der Himmel soll warten

Fim-de-semana

Just breathe...

Datas

46

ok, eu não digo nada!

tema

blogs

dicas

ensino

filme

melhor canção de amor

música

natal

teste

vídeo

todas as tags

arquivos

Agosto 2013

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Maio 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

contacto

e-mail

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

subscrever feeds


referer referrer referers referrers http_referer