Terça-feira, 30 de Agosto de 2005

Amanhã...

...vou passear até à minha cidade:-)



Tantas vezes andei no 28... mas já lá vão tantos anos!!

publicado por floreca às 23:35
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Domingo, 28 de Agosto de 2005

Desatenta...




seduzi-te
ou foste tu o sedutor?

o meu corpo te entreguei
num momento de desvario
no teu desejo me perdi
nos teus braços me encontrei





Escrevi isto, há alguns meses atrás, para um homem especial que um dia entrou na minha vida.
Num momento de desvario, em que me senti perdida, magoada e iludida, conheci alguém a quem fui incapaz de dar valor.
Foi algo de ocasião, sem consequências. Era a única forma com que eu conseguia encarar tudo, nessa altura...
Nos últimos tempos, por diversas razões, tenho pensado muito nesses dias. Fui fria, inconsequente, como se apenas lidasse com um corpo e não com um homem. Achei que ele não era importante, comparado com outros que entram e saem da minha vida conforme lhes apetece... e a quem eu continuo a dar importância.
Mas foi ele que nunca saiu da minha vida, mesmo depois de eu lho ter pedido. Soube instalar-se e conquistar-me sem eu me aperceber.
Um dia percebi que estava a perdê-lo, um dia em que me perguntou por que razão eu me estava a afastar dele... Tarde demais.
Se tivéssemos um feitio mais flexível, um e outro, talvez tivesse sido possível voltar atrás. Não soubemos, ou não quisemos, dar a volta à situação.
Hoje ele continua na minha vida, como amigo, mesmo depois de eu lhe ter pedido para se afastar, depois de eu também o ter tentado fazer, depois de eu lhe dar cabo do juízo quase diariamente... e continua a surpreender-me, dia após dia.
Por ter lidado com ele de uma forma tão leviana, perdi a oportunidade de ter ao meu lado um homem excepcional que tentou que isso acontecesse. As coisas podiam nem ter ido muito longe, mas a verdade é que desisti logo no início!
Durante algum tempo não me saía da cabeça o quanto estava perdida por ele, mas acho que tenho tentado acalmar esse sentimento.
Aquilo que agora não me sai da cabeça é lembrar-me de como fui burra por não ter percebido a importância de um momento nem o valor da pessoa em causa.
Dificilmente esse momento voltará, sobre isso temos conversado bastante, mas ficou um amigo que tudo farei para não deixar sair da minha vida.
Porque será que tanto queremos algo e quando o conseguimos não reparamos e o deixamos fugir? Suponho que estejamos demasiado ocupados a pensar em nós próprios...

publicado por floreca às 19:00
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sábado, 27 de Agosto de 2005

Corpos e almas

Ter demasiado tempo livre leva-me a inventar formas de o ocupar. Como gosto de computadores e de internet (não se nota, pois não???), é neles que ocupo muito do meu tempo.
A última das minhas brincadeiras tem a ver com o meu outro cantinho: resolvi arrumar a casa, colocar os textos e as imagens todos juntos, de uma forma fácil de consultar.
A verdade é que, com alguma frequência, coloco no outro blog textos deste e dos outros onde participei... e chegava a um ponto de já não saber se eram ou não repetidos! Mesmo com as imagens, tinha alguma dificuldade em saber se já as tinha usado ou não.
Agora é mais eficaz, está tudo aqui, arrumadinho.
É claro que seria muito mais simples criar uma lista num bloco de texto, arranjar uma pasta para as fotos... mas que fazia eu do meu tempo???
Espero que gostem:-)


publicado por floreca às 18:29
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 25 de Agosto de 2005

Por que será...

...que me sinto tão cansada?


E ainda não comecei a trabalhar a sério!!!


clique aqui

publicado por floreca às 06:54
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 22 de Agosto de 2005

De volta...

...ao trabalho!

Ainda bem. Já estava a precisar de ter algo que me ocupasse o pensamento e o que vou fazer nestes primeiros dias bem o ocupa!
Boa semana para todos:-)

publicado por floreca às 08:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 19 de Agosto de 2005

Brincadeiras


Esta imagem foi criada aqui, um site que permite criar imagens dinâmicas e que descobri ao espreitar o blog da Rose, que aqui deixou ficar um comentário.
Por lá encontrei, também, um outro site, onde podemos criar puzzles com imagens nossas. Espreitem aqui o que eu criei.

Divirtam-se... e bom fim de semana:-)

publicado por floreca às 08:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2005

Pontes

É tão mais fácil cavar fossos do que construir pontes!

É o que ando a fazer e sei que não devia...


publicado por floreca às 13:05
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 14 de Agosto de 2005

Que calor!...

clique aqui

É domingo e ainda é muito cedo, mas o calor não me deixa dormir. Já dei voltas e mais voltas na cama e acabei por desistir. O corpo está demasiado quente...
Assim sendo, vou aproveitar o dia para fazer algo proveitoso. Praia ao fim de semana, para mim, é impensável. Não gosto da confusão que existe nesses dias. E com este calor, será que se aguenta?
Este ano ainda não consegui sentir as férias. A verdade é que ainda não houve uma semana em que não tivesse de ir à escola, mas até isso me sabe bem! Enquanto penso no trabalho, as outras coisas não me ocupam o espírito... De certa forma, até estou desejosa de me ocupar de novo, o que já está próximo.
Sinto-me cansada e este calor ainda me atordoa mais...

publicado por floreca às 08:32
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 12 de Agosto de 2005

Quando o telefone toca

Um destes últimos dias vi, na televisão, a publicidade a este CD... e logo me vieram à cabeça muitas recordações da minha adolescência.
Este programa era realmente um sucesso. Pelo menos na minha vida era essencial. Acho que não havia um único dia que eu não o ouvisse, cheguei até a ligar algumas vezes. Mas as chamadas ainda não eram de valor acrescentado e só os muito rápidos iam a tempo de dizer a frase e pedir a música que queriam ouvir! As frases eram publicitárias, algumas delas repetidas muitas vezes. Naquele tempo ainda não havia internet para irmos buscar as nossas canções favoritas. Não havia CDs e nem em todas as casas havia um gira-discos. Por tudo isto, a procura e o sucesso deste programa eram grandes.
Acompanhou-me ao longo dos anos que passei no colégio. Lá não podíamos ter rádio, mas eu tinha um pequenito, que punha debaixo da almofada todos os dias, sempre a tentar ouvir aquela música especial que me fazia sonhar! Ou seria para ouvir aquele cantor que povoava os meus cadernos, as paredes do meu quarto?...
Às vezes, por sinais, chamávamos as colegas para virem ouvir um bocadinho daquela canção que estava na moda! Sempre a medo, para a vigilante não perceber e nos tirar os rádios...
Todas as noites, esta era a minha forma de sentir que existia um mundo fora daquelas quatro paredes, onde tudo nos era proibido. Mas mesmo aos fins de semana e nas férias, em casa, não deixava de ouvir.
Um dia assisti à gravação de um destes programas. Tinha cerca de 15 anos, mas ainda me lembro bem do espaço, das perguntas, dos discos acumulados nas prateleiras... Tínhamos ido gravar uma canção para um espectáculo lá no colégio e andámos a espreitar os cantinhos da emissora.
Tenho a sensação que tudo nos marcava mais, há 20/30 anos atrás. Não havia o leque de escolhas que temos hoje. Havia dois canais de televisão (a preto e branco, é claro!), três ou quatro emissoras de rádio...
É bom recordar o que foi importante um dia...

publicado por floreca às 01:51
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quarta-feira, 10 de Agosto de 2005

Para grandes males... grandes remédios

Por vezes, a única solução para um problema é cortar o mal pela raiz.
Armei-me em forte e foi o que fiz, para tentar colocar as ideias em ordem.

Mas vou morrer de saudades...

publicado por floreca às 07:40
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Segunda-feira, 8 de Agosto de 2005

Em silêncio

Os nossos silêncios podem-se tornar complicados, mesmo sem o percebermos. Podemos até magoar as pessoas que nos são mais próximas, apenas porque mudamos as nossas atitudes sem explicar que há motivos para as mudar.
Eu não costumo falar daquilo que realmente me atormenta a alma, mas sei que, por vezes, os meus problemas alteram a minha forma de lidar com os outros. Há dias em que me escondo, ignoro-os ou chego até a tratá-los menos bem...
Aqueles que lidam mais de perto comigo já me conhecem o suficiente para perceber quais são os meus dias menos bons. Mas como ficam os outros, aqueles que não me conhecem tão bem? Quantos já terei magoado e afastado assim? Até porque eu sei que tenho um feitiozinho lixado...
Não sei a resposta.
E quando somos nós no lugar desses amigos? Quando somos nós que não percebemos que alguém de quem gostamos não está bem, que precisa de se isolar, e nós levamos isso a mal?
Foi o que me aconteceu há uns dias. Fiquei magoada com alguém que agiu comigo da forma que eu também agiria com os outros.
Felizmente peguei no telemóvel a tempo de perceber que a outra pessoa estava bem pior que eu...
A mágoa não ficou, foi substituída por uma preocupação muito grande. Como posso ajudar alguém que prefere o silêncio?
Parece-me que encontrei alguém tão, ou mais, casmurro que eu!
Tenho-o ajudado como posso, mostrando-lhe que aqui estou, dando-lhe a mão ao longe.
A verdade é que temos de ser nós a resolver os nossos problemas... mas, se calhar, desabafar ajuda um bocadinho...

publicado por floreca às 00:56
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Sexta-feira, 5 de Agosto de 2005

Cinzento

É assim que está o céu aqui no Porto. Mal se vê o Sol, o calor é insuportável...
Sente-se o cheiro a queimado no ar e a cinza vai caindo um pouco por todo o lado.
É uma tristeza aquilo que vemos...

público.pt

foto de Paulo Cunha/Lusa retirada do jornal Público

publicado por floreca às 17:12
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Nunca mais aprendo!

Durante muito tempo tive o cuidado de não deixar ninguém entrar na minha vida e consegui-o. Talvez tenha perdido algo por agir desta forma, mas evitou-me muitos dissabores, tenho a certeza.
Eu afeiçoo-me com facilidade às pessoas e custa-me que não correspondam às minhas expectativas.
É uma forma de defesa, para tentar manter o meu equilíbrio...
Nos últimos meses quebrei esta regra. Houve alguém que conheci e que soube conquistar-me e ocupar um lugar na minha vida, como há muito não acontecia.
Mas também me desiludiu... e é só nestes momentos que eu volto a lembrar-me que a regra não existe só por capricho.
Não percebo como é tão difícil lidar com as pessoas de quem gostamos... porque são só essas que são capazes de nos magoar.

publicado por floreca às 00:59
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quarta-feira, 3 de Agosto de 2005

O dia de ontem

Começou mal, muito mal.
Há coisas na minha vida que não me largam, parecem um pesadelo interminável, atrás de mim.
Tinha pensado em ir ter com uma amiga ontem, mas estava tão mal disposta que pus de lado essa hipótese. No entanto, ela ligou-me e lá me convenceu a ir dar uma volta. A partir daí o dia animou-se, o grupo aumentou, primeiro mais uma amiga e depois o meu amigo especial.
É impossível estar com ele e não me sentir bem, aquele homem tem sobre mim um poder fantástico! É remédio santo para as minhas indisposições...
Para além da conversa e da brincadeira, gostei da forma como o senti ao meu lado: apesar de o adorar, o meu coração já não bate mais forte... É apenas uma sensação de bem estar, de cumplicidade e de intimidade que nunca se perderam.
Acabámos por ter uma noite bem disposta e que me soube muito bem.
Pelo menos não fiquei a pensar nas outras coisas que me deixam de rastos...

publicado por floreca às 07:47
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Segunda-feira, 1 de Agosto de 2005

Não sei onde tenho a cabeça...

Hoje aconteceu-me algo que o prova bem!
Gosto de ter chá fresco no frigorífico e, por isso, lembrei-me de o fazer antes de sair de casa. Peguei no fervedor, enchi-o de água e pus ao lume.
Entretanto comecei a preparar o que tinha de levar quando fosse sair, tinha vários caixotes de cartão para levar para a reciclagem.
Pego em tudo, chamo o elevador e toca a sair. Quando cheguei ao carro lembrei-me, vagamente, que tinha pensado em fazer chá. Já não tinha a certeza de ter posto a água ao lume, mas resolvi voltar a casa e verificar. A água estava a ferver radiante...
Este é o ponto onde chegamos quando o cansaço ataca...
Eu não sou nada distraída, mas ultimamente têm-me acontecido algumas destas...

publicado por floreca às 23:57
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


os outros

Corpos e Almas
O meu Mundo:-) I
o cantinho da nena
Blogue de Notas

mais sobre mim

artigos recentes

The one that got away

e vão..

Feliz Natal

I'm all alone and I need ...

Der Himmel soll warten

Fim-de-semana

Just breathe...

Datas

46

ok, eu não digo nada!

tema

blogs

dicas

ensino

filme

melhor canção de amor

música

natal

teste

vídeo

todas as tags

arquivos

Agosto 2013

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Maio 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

contacto

e-mail

Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

subscrever feeds


referer referrer referers referrers http_referer